Autocontrole

silencio

Autocontrole: é dom ou aprendizado?

Por Karina Castilho

A Palavra de Deus em Provérbios 16:32, nos ensina que “melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu próprio espírito do que aquele que toma uma cidade”. E acrescenta: “como cidade derrubada, que não tem muros, assim é o homem que não pode conter o seu espírito” (Pv 25:28).

É comum vermos pessoas “valentes” que certamente se orgulham por ter a coragem de dizer tudo o que pensam ou que não pensam; alguns ainda se envaidecem acreditando que falar à vontade é sinal de personalidade forte, de opinião. Mas a Bíblia nos ensina a ter domínio próprio, a resistir ao diabo, ao desejo incontrolável de fazer ou falar sem pensar, e isso não nos impede de ter opinião própria, porém requer de nós sabedoria para expressá-las. “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências” (Rm 6:12).“Irai-vos, e não pequeis. Não se ponha o sol sobre a vossa ira, e não deis lugar ao diabo” (Ef 4:26, 27).

Observe que podemos ficar irados, inconformados com a mentira, injustiça ou falta de caráter etc, mas devemos ter autocontrole em nossas palavras, como está escrito em Tiago 3:2: “Todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, esse homem é perfeito, e capaz de refrear todo o corpo”. Resistir ao inimigo ou ao desejo de ferir ao próximo é um dever do cristão, muitas vezes esquecido por olharmos as circunstâncias, por querermos resolver tudo ao nosso modo, de acordo com a nossa “leiga inteligência”. Será que hoje, ao refletir sobre seus impulsos e atitudes que estão gerando discussões ou desconfortos em sua casa, relacionamentos ou no trabalho, será que você pode identificá-los, orar e buscar em Jesus a sabedoria necessária para resolver tudo de acordo com o que a Palavra ensina? Ou vai continuar levando tudo “a ferro e fogo”, afastando as pessoas pelo prazer momentâneo de falar o que pensa? Qual área da sua vida precisa urgentemente ser moldada pelo Senhor?

Ao longo dos anos, tenho aprendido a ser paciente e ter autocontrole, mesmo quando tudo me provoca a ira ou o desejo de falar sem pensar. Isso funciona sempre? Não. Mas em qualquer destas situações, sei que posso recorrer ao Senhor, a Sua graça e misericórdia. É Ele quem nos justifica! Podemos confessar nossas fraquezas e confiar que Ele, a cada dia, molda nosso caráter à medida que o procuramos, à medida que obedecemos a Sua Palavra e produzimos os frutos do Espírito, ao invés de atendermos ao desejo desenfreado de agir por vontade própria. Isso é um dom ou aprendizado? Posso estar errada, queridos leitores, mas acredito que se não temos naturalmente o autocontrole, podemos aprendê-lo com Cristo. É uma escolha, sempre é.

Graça e paz!

You may also like...

2 Responses

  1. Daniela Marcatto diz:

    Nossa, demais esse texto.
    Como é desagradável qdo ouvimos uma língua sem controle, e até nos tornamos vítima dela… ou agimos de forma inconveniente quando falamos demais. Realmente Precisamos pedir para o Senhor freiar a nossa língua.
    É o que costumo dizer, sinceridade demais não é questão de personalidade e sim falta do filtro e falta de educação, principalmente.

    • Karina Castilho diz:

      Oi, Dani. Realmente é desagrádavel quando alguém não consegue controlar o próprio falar. Em Provérbios 15:4, a Palavra diz: “A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito“. E em Salmos enfatiza: “Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano” (Sl 34:13). Podemos aprender muito com a Bíblia, basta não fazer dela uma simples leitura. Obrigada por visitar o site. Volte sempre! bjoka

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>